Mulheres Notáveis e Pioneiras na Área da Saúde do Brasil do Século XIX

Prefácio de Nadir Eunice Valverde Barbato de Prateslivro mulheres notaveis 21373

Recebi, com grande satisfação, o honroso convite para realizar o prefácio desta excelente obra, idealizada e escrita pelo admirável médico, professor, historiador e escritor de mais de 30 livros Dr. Helio Begliomini. Confesso que senti imenso orgulho e alegria pelo tema escolhido. O Dr. Begliomini, figura ilustre e versátil, salienta-se pela sua notável atuação na Sociedade Brasileira de Médicos Escritores (Sobrames), Academia Cristã de Letras, Academia de Medicina de São Paulo, Academia Brasileira de Médicos Escritores e Academia Paulista de História. Mergulha, com esta obra, na história das médicas e profissionais da saúde dos séculos XIX e XX. Revela-nos a luta destas pioneiras contra dificuldades e preconceitos difíceis de transpor, e mostra-nos a superação delas às adversidades para poder exercer seus ideais profissionais. Faz-nos um relato elaborado da vida e atuação destas mulheres especiais, que contribuíram, cada qual à sua maneira, com o avanço da ciência e mostraram seu valor no cuidado aos pacientes. O autor faz-nos relembrar o saudoso professor Carlos da Silva Lacaz: “É preciso voltar um pouco ao passado, sem desprezar as grandes e valiosas conquistas do presente”.

A história da Humanidade foi marcada pela discriminação do sexo feminino e não foi diferente em relação às médicas. O livro nos induz a uma reflexão histórica, através da vida destas mulheres, da luta pela igualdade e equidade de gênero na construção de uma sociedade mais justa.

O trabalho compõe-se de três importantes capítulos:

O primeiro capítulo refere-se às mulheres pioneiras, na área da saúde no mundo. Inicia-se com a descrição de uma monja beneditina nascida em 1098, destacando ainda a primeira mulher a se graduar em medicina no mundo, no ano de 1754.

O segundo capítulo salienta as primeiras mulheres que fizeram história no Brasil, na área da saúde, graduadas em universidades do exterior e depois as graduadas no Brasil, quando surgiram as primeiras escolas médicas no nosso meio.

Já o terceiro capítulo descreve médicas ilustres graduadas no Brasil, mormente no início do Século XX.

O Dr. Begliomini destaca-se pela didática e pelos detalhes na sua descrição. Mostra-nos de maneira fácil, simples e agradável a biografia destas mulheres. Estas pioneiras, que por amor à sua profissão, abriram o caminho para o exercício da Mulher na Medicina, na Enfermagem e na Pesquisa. Hoje, no Brasil, mais da metade dos profissionais médicos é constituída por médicas.

Recordemos as palavras de Albert Einstein que se encaixam bem ao amor destas mulheres pela Medicina e pelos cuidados com a Saúde: “Se um dia você tiver que escolher entre o mundo e o amor, lembre-se, se escolher o mundo ficará sem amor, mas se escolher o amor, com ele conquistará o mundo”. Para Molière “O amor é o melhor médico”.

Parabéns ao Dr. Begliomini pelo excelente trabalho ao divulgar e valorizar o pioneirismo destas valentes profissionais.

Nadir Eunice Valverde Barbato de Prates1

1 Médica formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), instituição onde tem se dedicado à carreira universitária. É doutora em anatomia pelo Instituto de Ciências Biomédicas da USP e professora de graduação e pós-graduação dessa disciplina. Foi presidente da Associação Brasileira de Mulheres Médicas (ABMM); da Aliança Pan-Americana de Médicas (PAMWA); do XXIV Congresso Mundial de Mulheres Médicas da Medical Women’s International Association, bem como da Sociedade Brasileira de Anatomia (SBA).