Matéria-Prima

27 Materia Prima cdb3e

 

Helio Begliomini

Ensaios, Crônicas, Cartas, Necrológios, Discursos, Biografias e Prefácios

Expressão & Arte Gráfica, São Paulo – 2014,

156 páginas

 

Preâmbulo: Manoel Cardoso

Prefaciar uma obra é uma tarefa ingente. Aquele que prenuncia, o que está apresentando a obra, deve estar bem fundamentado, não apenas em relação ao atual livro do autor, mas também em sua trajetória de homem público, inserido no campo da vivência, da ciência e da arte, enfocando seus propósitos em tal arquitetura, perquirindo até suas intenções, ao criar a obra que levará seu nome e que deverá acrescentar um milímetro, ao menos, à sua estatura de homem público e de intelectual.

Prefacia-se não apenas para apresentar autor de obra, pois muitos, como o articulista de Matéria-Prima, já estão de tal forma consagrados pelo trabalho realizado, científico, literário e humano, que a tentativa se tornaria quase apenas redundante. Em casos similares, o prefácio tem a função de ser lembrete, de apontar um ou outro tópico de revelo, que o leitor desavisado poderia até deixar passar despercebido. Em Helio Begliomini se destaca a competência, o estudo, a pesquisa, a historiografia, a riqueza de dados, os textos complementares, pequenos ensaios literários.

Verdadeiramente, um prefácio comum muito pouco acrescenta à obra de um autor, que se sustenta por si só, devido à sua envergadura, à capacidade de garimpar dados históricos e de relevos ligados ao mundo das letras, desde a Academia Francesa, matriz e modelo, à Academia Brasileira de Letras e às que surgiram em sua trilha, agregando vultos de imenso valor, como as Sobrames (Sociedades Brasileiras de Médicos Escritores) que, afortunadamente, têm se difundido pelo país, congregando intelectuais competentíssimos.

Nos vários capítulos que compõem esta obra, inteira-se o leitor do grande número de médicos escritores, desde os primórdios, alguns dos quais galgaram os pontos mais altos de nossa literatura como Manuel Antônio de Almeida, Jorge de Lima e João Guimarães Rosa, que se converteram em espécies de luminares na prosa de ficção e no lirismo épico ou existencial.

É nesse âmbito de Ciência e Arte que trafega o autor desta obra, homem que é também exímio na criação, quer ligado à prosa, quer à poesia, que vem se destacando em eventos nacionais de grande porte, granjeando láureas merecidas.

Desse campo de Ciência e Arte, o competente autor extrapola-se ao social, como partícipe de memoráveis eventos de vivência fraterna, a denotar que o homo sapiens é um ser comunitário, que cresce quando se reúne com os membros de sua grei. Poder-se-ia acrescentar, ainda, atividades conquistadas com talento e denodo, como sua jornada à Austrália, em cujo país pôde dilatar sua estatura em pesquisa e conhecimento.

E por ser oriundo de uma região de verde e pureza de ar, o Tremembé, Helio Begliomini conviveu com figuras amadas, de inestimável serviço esportivo, como Ayrton Senna, talvez o desportista mais querido do país, em sua curta história de feitos automobilísticos.

O leitor/a leitora que manusearem as páginas de Matéria-Prima, sem nenhuma dúvida, verão multiplicados seus conhecimentos, suas informações sobre muitos aspectos da vida brasileira, mormente o científico e o literário, que caminham de mãos dadas, como entidades que se completam e são imprescindíveis aos cidadãos de qualquer região de nosso orbe.

Manoel Cardoso[1]
Mestre em literatura, Professor e escritor.
[1] Professor, poeta, ficcionista e folclorista, nasceu no Taborda (Enforcados – SE). Estudou nas cidades de Gado Bravo, Itabaianinha, Dores e Aracaju. Graduou-se em letras em São Paulo e especializou-se em literatura brasileira e estilística com mestrado em literatura portuguesa pela Universidade de São Paulo. Fez curso de folclore na Escola de Folclore de São Paulo. Tem lecionado em vários estabelecimentos de ensino em Aracaju e em São Paulo, nos cursos fundamental, médio e universitário.
Tem publicado livros desde a década de 1980: Obras infantis: Rolando na Duna e É Tempo de Circo; Obras juvenis e adultas: Dois Garotos da Pesada, Todo Homem Nasce Livre, Mairi, Uma Cidade Sob Medida, Na Ilha de Mandarai, Pequeno Aguadeiro, Amanhecer nos Trópicos, Eram Sete os Desertores e Não Era Tempo de Cigarras; Didáticos: A Língua que Falamos e Estudos de Literatura Infantil; Poesia: A Bordo do Tempo, Translúcido Silêncio, Ínvias Veredas, Vem Brincar na Mesma Roda e Esmerilho-Me na Lâmina do Dia.