Poemas Paulistas

Poemas Paulistas 99bb7

 

Prefácio: Coronel Mário Fonseca Ventura

 

O poeta tem o poder de síntese e a sensibilidade necessária para transmitir de maneira atraente e cativante o que lhe vai à alma e, principalmente, no coração. Tenho a plena convicção que você estaria à frente das mulheres que combateram em 32, tal o seu denodo pela causa dos ideais de Direito daquela época. Mas, setenta e nove anos se passaram e você nos presenteia com um livreto encantador, singelo, cheio de vida e de amor pela Epopeia de 32. Talvez seja a inspiração daquelas mulheres denodadas, destemidas, verdadeiras heroínas que lá de cima vieram guiar suas mãos a transmitir essas relíquias que acabei de ler e que, confesso, em alguns momentos, brotaram lágrimas de emoção ao sentir como se fosse agora a saga de nossos bravos veteranos. Seu amor pela santa causa está expresso em seus poemas. Nesses sete anos que temos você ao nosso lado, em muitos momentos nos encantou, em nossas solenidades, as suas declamações vibrantes, emocionantes, que, realmente, dignificam a nossa Sociedade. Queira Deus continue ao nosso lado por muitos anos e possa sempre expressar os seus versos em nossas cerimonias.

Os quinze anos que estou na Sociedade Veteranos de 32 – MMDC me dão o direito de, em nome dos heróis da Revolução Constitucionalista, cumprimentá-la por mais essa devoção demonstrada em todos os momentos que você está conosco, tento no Conselho Cívico e Cultural da Associação Comercial de São Paulo, como na nossa querida MMDC e nas dezenas de eventos que participamos juntos. Meus parabéns e um grande abraço pelo carinho demonstrado ao longo desse tempo. Sua tenacidade ajuda-nos a prosseguir na luta pelos princípios sagrados da Epopeia de 32!

 

Coronel Mário Fonseca Ventura
Secretário da Sociedade Veteranos de 32