Você quer ser minha namorada?

Fonte: JB Oliveira

                                                                                                            “Quão formosa e quão aprazível és,
                                                                                                       ó, amor em delícias.” (Cantares, 7:6)
B. Oliveira

Você quer ser minha namorada?38 João Baptista de Oliveira 91e11

Sim, sou casado. Tenho uma esposa.

Mas, veja só, eu estou querendo é uma namorada!

Não é que eu não goste da esposa que tenho. Ela é ótima dona de casa, e excelente mãe... Mas eu estou procurando é uma namorada. Bem do jeito que decantou Vinícius:

“Se você quer ser minha namorada,
Mas que linda namorada, você poderia ser:
Se quiser ser somente minha,
Exatamente essa coisinha,
Essa coisa toda minha
   Que ninguém mais pode ser...
...Você tem que vir comigo em meu caminho...”

Isto mesmo: alguém que venha comigo em meu caminho, e que me reconduza à juventude. Que ria e que me faça rir; que fale de coisas alegres e agradáveis; que se disponha a passear comigo de mãos dadas, a ir ao cinema, ao parque... a comer pipoca e a falar de amenidades e até de futilidades...

Pois é. Não é nada disso que faz minha esposa!

Ela fala só de problemas: com a empregada, com a vizinha, com os filhos.

Repisa as dificuldades financeiras, os senões domésticos, a torneira vazando, o fogão enguiçado, e por aí afora.

Está sempre nervosa, irritada, indisposta, cansada, saturada de tudo...

Por isso que eu estou querendo encontrar uma namorada.

E gostaria que fosse VOCÊ, que conheço tão bem e a quem tanto estimo!

Gosto de seu estilo, de seu porte, de seu jeito de ser. Admiro-a há muito tempo e fico imaginando como seria namorá-la, cortejá-la, amá-la...

Imagino-me encontrando-a, toda produzida, perfumada, sorridente, solta, disposta a um programa gostoso, tranquilo e descontraído, sem outro compromisso que não o de nos fazermos mutuamente felizes!

Ah! Como seria bom! Como eu me sentiria realizado!

Remorso? Dor de consciência?

De forma alguma! A pureza de meu afeto, de meu amor, justificaria tudo perfeitamente.

Além disso, a alegria e felicidade que, por certo, eu veria estampadas em seu rosto querido compensariam tudo, tudo!

Então? Você quer ser minha namorada — ou melhor — quer voltar a ser

minha namorada...

                                ...MINHA ESPOSA?

(Do livro “Iluminação Interior - Mensagens e Temas para Meditar”, de J. B. Oliveira, publicação da Madras Edito