Riso... Sempre contagiante

Hoje, senti que minh’alma brincava com minha alegria, a ponto de tornar-me ofegante ante aos excessos de gargalhadas.

Fazia com que os risos se abrissem e se espalhassem de forma contagiosa, gerando, à minha volta, um multiplicar de rostos sorridentes em hilária reação pelo simples fato de eu, naturalmente, expor a minhaReinaldo Bressani alegria... o meu gargalhar.

Incrível é que o meu riso e o meu gargalhar haviam sido motivados por uma cena extremamente banal, tanto quanto, paradoxalmente, inusitada aos meus olhos, ou seja, um gato, tentando alcançar uma pomba, corria na direção da mesma. Ao mesmo tempo, um cachorro, correndo atrás do próprio rabo, girava feito um doido, desatento ao que acontecia à sua volta. Aí, aconteceu o inesperado. O pequeno gato, simplesmente, trombou com o cachorro. Assustado, o gato ouriçou-se inteiro, assumindo seu instinto de defesa. Já o cachorro, ao contrário do que se poderia imaginar, assustou-se mais do que o pequeno felino, partindo em fuga desesperada.

A cena foi deveras hilária, não só pela colisão improvável, como, mais ainda, pela fuga do golias.

Ri! Ri até não mais poder.

Gargalhei até quase perder o fôlego.

E, rindo e gargalhando sofregamente frente ao inusitado, acabei chamando a atenção daqueles que circulavam à minha volta, fazendo com que abrissem em seus lábios, largos sorrisos, também. O mais incrível, porém, é que isso aconteceu, sem que ninguém conhecesse o motivo da minha alegria. Isso me levou à conclusão de que, basta um sorriso espontâneo ou uma gargalhada em público, para contaminar a todos. E não interessa suas razões. O fato é que, alegria é sempre motivante que transforma o humor das pessoas em seu ambiente. Sempre que houver um sorriso solto estampado no rosto de alguém, vírus de alegria irão gerar um impensável fator contagiante ao derredor, multiplicando, certamente, efeitos benéficos e de alcance coletivo. E isso é sempre bom. É bom demais!

Pois, somente sorri... somente demonstra alegria, aquele que vive em harmonia com seus semelhantes e o ambiente em que habita. E se, como dizem, a alegria expressa felicidade, então, vamos todos sorrir a fim de nos contagiarmos de felicidade, o bem mais eloquente e precioso ao ser humano, ao lado do amor que, tal qual a alegria, é, também, fator essencial à própria felicidade.

Reinaldo Bressani - Cadeira nº 15 da ACL

 


Crônicas relacionadas