Champanhe para todos em 2008!

Rosa Maria Custódio (Dezembro/2007)

Os brasileiros vivem os melhores dias de sua História! É só acompanhar as notícias nos jornais, nas estações de rádio, nas emissoras de televisão, nos blogs dos internautas, nas mensagens otimistas que recebemos via internet: um clima de euforia toma conta das pessoas e está no ar! O mesmo ar que respiramos, que contém a energia vital, está pleno de uma excitação nunca antes percebida nos nossos 500 anos de existência!

O próprio Presidente da República reconhece que todos os seus eleitores (e os outros também, é claro, porque ele pensa no bem-estar de todos!) têm o direito de beber champanhe! Pois é, essa bebidinha caseira, feita com a receita do nosso tio-avô, é melhor que a caninha 51 e até supera, em gosto, o tradicional velho barreiro que agora é conhecido além das fronteiras nacionais, graças à eficiência dos nossos premiados e criativos artistas da Publicidade e do Marketing!

Aliás, como são eficientes as novas ciências de Propaganda & Marketing! Elas atuam junto aos seguimentos mais abastados da nossa sociedade, com o intuito de democratizar as condições de vida do povão, e estão mudando a cara do nosso Brasil! É só ficar alguns minutos diários diante de nossa telinha colorida, de preferência nos canais mais conhecidos, que pertencem aos grandes monopólios da comunicação, que são financeira e tecnicamente mais bem estruturados, para perceber como tudo é lindo! Tudo é tão fácil e custa tão pouco!

Se custar mais do que o salário mensal alcança, o brasileiro não precisa se desesperar, nem procurar ajuda psicológica, tudo se resolve com o cartão de crédito, que cobra uma tarifa um tanto alta, é verdade, mas justificada pelo alto índice de inadimplência e também, é claro, pelo sagrado direito ao lucro de suas operadoras! O crediário segue uma linha de facilidades semelhantes: nada de entrada e mensalidades a perder de vista. Mesmo que, no final do pagamento, o produto custe três vezes mais do que o seu verdadeiro valor! Quando terminar de pagar, o honesto consumidor já ganhou credibilidade e pode trocar o velho pelo novo, porque, hoje em dia, o importante é estar na moda: carro do ano, TV do semestre, celular do mês.

Dezembro chegando, 2007 acabando... O clima é de festas! Roupas novas, novos visuais para fazer jus a essa cidadania, tão alegre, tão abençoada por Deus! Os nossos modelos mais expressivos, como não poderia deixar de ser, estão nos paços dos poderes! Vocês viram o novo visual do nosso Presidente? Terno e gravata, cabelo e barbas bem aparados, pele lizinha! Tem muita dondoca, que freqüenta clínicas e spas especializados, usa botox com regularidade e não consegue ter aparência tão jovial! Deve ser a marca do Champanhe que o Presidente está degustando, de manhã à noite! Acompanhada de caviar, é claro, uma iguaria requintada que, nos novos tempos, pode ser saboreado por qualquer brasileiro. Que maravilha!

A Imprensa e os meios de comunicação audiovisual fazem a sua parte: registram tudo o que acontece. Do bom e do melhor! E assim, a população brasileira fica a par de todo esse clima deslumbrante e superabundante de novidades! A euforia está no ar! Imaginem como vai ficar em 2008, quando surgir o novo PACC (Plano de Aceleração do Consumo do Champanhe)?!

A América Latina e o Brasil vivem seus melhores dias! No próximo ano, com Coca e Champanhe à vontade, tudo vai ficar ainda melhor! Vai ser carnaval o ano inteiro! Melhor que os feriadões de 2007! Aqueles que lutam por uma vida fácil, sem trabalho e sem estudos, não precisarão mais gastar tanta energia na arte do convencimento, pois os seus direitos de ter tudo, sem fazer nada, estarão assegurados na Constituição, e as campanhas e passeatas em nome da liberalização geral de todos os costumes já é praxe nacional! Viva a democracia! A mesma democracia que faz esse nosso país se tornar tão vivaz, tão animado e tão jovial! Que o Papai Noel traga muito champanhe para todos!

Nota: Sabemos que esse não é o Brasil que temos e tampouco o que queremos! Por mais glamoroso que pareça na mídia, é puro engodo! Sem a consciência dos deveres e direitos de cada um, norteando o exercício da cidadania, chegaremos, num futuro próximo, ao fundo do poço!

Que 2008 aponte novos caminhos para todos aqueles que, verdadeiramente, lutam por um mundo melhor!