O menino e o pião

Fonte: Reinaldo Bressani

Em giros e voltas, solto da fieira,Reinaldo Bressani Copia 83e0c

Desatado e liberto, gira, gira o pião.

Volteia e volteia, na terra, na poeira.

Alinha-se. Apruma-se. Traz aos olhos ilusão.

 

Lépido! é encanto aos olhos meninos,

Pela dança veemente de seus movimentos

Em que se harmoniza qual bailarino,

Num rodopiar cheio de magia e encantamentos.

 

Em equilíbrio que, intenso, zune cantando,

Dança que dança, em irreal suavidade...

Doce e mágico fetiche que vai alimentando

Pueris fantasias e frenesis da tenra idade.

 

E na leveza do efêmero embevecimento natural,

O menino contempla, deslumbrado, enfeitiçado,

Desde a elipse acrobática do virtuoso corrupiar inicial,

Aos píncaros do enigmático colorido sublimado.

 

Mas, não demora, inflexíveis, a física e a gravidade

Reduzem os furiosos torvelins do hipnótico talismã,

Amenizando a colossal volúpia da cadência... à finidade.

Serenar dos virtuosos devaneios - tempo de arribaçã.

 

Finalmente, amainado de sua motilidade,

Já extenuado, bambo, e em fatigados movimentos,

Exaure em lentas parábolas sua plasticidade.

Queda-se imóvel o vetor do fascínio e arrebatamento.

 
Reinaldo Bressani - Cadeira nº 15 da ACL - 11-99582-8307

 

11-99582-8307