"O Palmeiras não tem mundial!"

O futebol é uma usina de emoções e gera sentimentos e reações distintas.

Porém, é justo fazer uma reflexão racional. Após o fracasso da Seleção Brasileira em 1950, costurou-se a realização de um Torneio com o claro13 Lazaro Jose Piunti 33f60 objetivo de amenizar, de certa forma, a desilusão popular.

E, em 1951 ocorreu a 1ª competição mundial de clubes. No mesmo palco da tragédia brasileira. Convidaram-se as principais equipes do planeta.

EUROPA: Juventus, Itália; Sporting, Portugal; Olympique de Nice, França; Estrela Vermelha, Iugoslávia e Áustria Wien, Áustria. AMÉRICA DO SUL: Nacional – base do selecionado uruguaio; Clube de Regatas Vasco da Gama – base da seleção brasileira vice-campeã do mundo e a Sociedade Esportiva Palmeiras, time campeão paulista de 1950. Vozes confiáveis do futebol apostavam na garra vascaína para lavar a honra do nosso ultrajado futebol.

Formaram-se dois Grupos. RJ: Vasco da Gama, Áustria Vien, Nacional e Sporting. SP: Palmeiras, Juventus, Olympique e Estrela Vermelha. A abertura foi dia 30/6/51 e as equipes jogaram dentro do seu grupo. O Vasco liderou fácil: 5 x 1 contra Sporting; 5 x 1 frente a Áustria e 2 x 1 contra o Nacional.

A Áustria Wien ficou vice. No grupo SP o time italiano meteu 4 x 0 no Palmeiras; 3 x 2 contra Olympique e 3 x 2 contra o Estrela Vermelha. O Palmeiras obteve o 2° lugar batendo o Olympique, 3 x 0 e 2 x 1 no Estrela Vermelha. SEMIFINAIS: Juventus 3 x 0 e 3 x 1 contra a Áustria.

E o improvável ocorreu: o Alviverde despachou o Vasco da Gama: 2 x 1 no 1º jogo e zero a zero no 2º embate. Decisão: dois jogos reunindo a imbatível JUVE e PALMEIRAS, o “patinho feio” do certame.

No dia 18/7/1951 o Alviverde superou a colossal esquadra italiana com um gol do ponteiro esquerdo Rodrigues. A consagração veio com o empate no dia 22/7. Proast abriu a contagem aos 18 minutos para os italianos e Rodrigues igualou aos 2 minutos da etapa final.

Bonapertti fez 2 x 1 aos 9, mas Liminha empatou aos 30 minutos. Os 100.093 torcedores foram ao delírio no Maraca. Palmeiras: Campeão Mundial de Clubes. Os jornais da época registraram o feito memorável e o povo carioca festejou o triunfo esmeraldino com entusiasmo.

Dois dias de viagem de trem e os heróis desembarcaram em São Paulo. Quase um milhão de pessoas nas ruas.

*A FIFA em 2007 reconheceu a COPA-RIO/1950 como a 1ª edição da Copa Mundial de Clubes.

Em 12/08/2014, Joseph Blatter homologou decisão do Comitê Executivo; em NOVEMBRO de 2014 notificou o Ministério dos Esportes do Brasil confirmando o título palmeirense. Em 18/12/2015 a FIFA desconsiderou a conquista do Palmeiras e convalidou apenas as competições ocorridas a partir de 1960.

Cá entre nós: O Palmeiras não tem mundial?

Lázaro Piunti