Rosa de Sangue

Fonte: do livro Destino

Dom sublime, a Poesia furta ao soloCarolina 12 12 2017 400 a9b82

as almas simples que Deus prestigia.

E transforma um pigmeu num louro Apolo,

glorificado à luz que não pedia!

 

Poesia é mãe que o filho abraça e ao colo

recolhe a dor que o peito lhe crucia.

Terno traço de união de polo a polo,

é sol na treva... é luar, em pleno dia!

 

Poesia é amar a própria angústia! É erguer

a taça da amargura e, sem morrer,

sorve-la, gota a gota, em noite  incalma!

 

É estigma? É carisma? Glória ou cruz?

Poesia é estranha rosa, que seduz:

Rosa de Sangue... com perfume de Alma!