Ninguém poderá...

Fonte: Márcia Etelli Coelho


marcia ettelli coelho 2a ce10e

Ninguém poderá me impedir de escrever

na página em branco, a dor da saudade.

Ninguém poderá me obrigar a esquecer

os rostos marcados num álbum da tarde.

 

Eu tenho na alma um olhar de poeta,

lanterna que, mágica, segue os cometas.

Nos versos flutuantes, sou anjo de pedra

que aceita as rimas, embora imperfeitas.

 

Eu tenho a coragem, a audácia e a bravura

de ser como fogo da eterna paixão,

de abrir as janelas na noite escura,

vencer as mil léguas da separação.

 

Ninguém... Só o tempo irá reverter

a angústia de estar atrasada pro encontro.

Apenas o tempo é capaz de dizer

se a vida que eu tenho é real ou um sonho.