Nota de Falecimento: Luiz Augusto Pesce Arruda, irmão do Luiz Eduardo Pesce de Arruda

Fonte: Luiz Eduardo P. Arruda

A Academia Cristã de Letras, através de seu Presidente, Helio Begliomini e de seus membros Acadêmicos, se solidariza com o Confrade Luiz Eduardo Pesce Arruda, que ocupa a Cadeira de nº 40 da ACL, pela morte de seu irmão, Luiz Augusto Pesce Arruda, que foi abatido pela Covid-19 no dia 17 de abril de 2021. 

Nosso pesar e nosso abraço de conforto.

arruda e irmao 251d0

Segundo depoimento em artigo publicado, Luiz Eduardo Pesce Arruda faz uma linda homenagem ao ser especial que foi seu irmão mais velho. Diz o Coronel Arruda:

O Tú (apelido do irmão Luiz Augusto Pesce Arruda) foi uma pessoa feliz e bem sucedida, incapaz de fazer mal ao proximo, educou uma linda familia e por isso, serenamente, disse ao médico que estava pronto, no instante em que iria ser intubado - e por isso partiu em paz. Em nossa limitada e egoístista avaliação humana, gostaríamos que estivesse por mais tempo conosco, pois era saudável e faria 71 anos. Mas nos curvamos aos designios de amor e sabedoria do Pai. Louvado seja Deus e seja sempre feita a Sua vontade.

O Tú foi um sogro dos sonhos, amado pelo genro e pelas noras, dos quais era grande amigo e confidente.

Foi um filho responsável, cuidadoso e amoroso com o pai Benedicto e a mãe Rosinha. Levava- os para viajar juntos, cuidava deles, sempre com apoio da sua amada Cristina. Amada até seu último momento de vida.

Aliás, foi dele a ideia de reunir a família no bar do Valadares, na Lapa, onde o Dito e seus filhos, cunhados, sobrinhos, irmãos, amigos, tomaram todas e riram de chorar, numa digna e monumental despedida da vida, que viria com a cirurgia do pai Dito, dois dias depois.

Com o mesmo amor e carinho cuidou com humor e cuidado de nossa tia-mãe Luizinha, na serenidade de seus 97 anos, hoje vivendo em seu mundo intimista. Cozinhava para ela, punha músicas italianas para ela ouvir, brincava e, com isso, conseguia roubá- la de seu mundo particular para que pudéssemos, ainda que por breves momentos, convivermos com ela em nosso mundo.

Como avô, construiu uma casinha de bonecas para a Luisa (filha da Camila).A casinha tem mais de trezentos itens, e merecia estar exposta num museu, tamanha perfeição de detalhes.

No dia em que fez 70 anos,desejei ao Tu muita saúde, paz, amor e sucesso, e uma vida longa e feliz ao lado da Tina e de todas as pessoas que ele amava. Disse que ele era o melhor irmão mais velho que qualquer pessoa poderia ter. 

Tendo contraído COVID e na iminencia de ser intubado, disse sereno ao medico que, se hora dele havia chegado, partia feliz, grato a Deus pela família que ele amava. Partiu tranquilo. Segundo a netinha, foi ajudar Jesus a construir casinhas pera crianças que moram no céu. Até a vista, Tu. Amo você, meu irmão!