CCC Homenageia a prof. Drª Maria Cecília Naclério Homem pelo Prêmio Jabuti 2016

Fonte: ACSP

Maria Cecilia Naclerio Homem Jabuti c71c3

O Conselho Cívico e Cultural da ACSP homenageou a conselheira e professora doutora Maria Cecília Naclério Homem pelo Prêmio Jabuti 2016 com o livro “Cozinha e Indústria em São Paulo: do Rural ao Urbano” e por sua ativa participação no Conselho nos últimos anos. Inclusive, ela é autora do texto sobre a Língua Portuguesa, que enviamos como contribuição à Base Nacional Comum Curricular do Ministério da Educação no ano passado.

A homenageada é paulistana, Bacharel e Licenciada em Letras Neolatinas pela Universidade de São Paulo. Como bolsista do Instituto de Cultura Hispânica e da Fundação C. Gulbenkian estudou Geografia, História, História da Arte e da Arquitetura na Universidade de Madrid e na Universidade de Lisboa, onde também aperfeiçoou seus estudos de Língua e Literatura Espanhola e Portuguesa.

Possui também, o Diploma de Língua e Literatura Italiana, pelo Instituto Italiano de Cultura de São Paulo e o Diploma Superior de Língua, Literatura e Civilização Francesas pela Universidade de Nancy/França. Realizou Mestrado no Depto. de História da FFLCH-USP, e Doutoramento na área de Estruturas Ambientais Urbanas, na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, direcionadas para o conhecimento do patrimônio histórico e arquitetônico paulista e a necessidade de sua preservação.

Maria Cecília tem participado de várias bancas examinadoras em Mestrados e Doutorados na área de Arquitetura e Urbanismo. Como pós-doutorado, dedica-se ao estudo das tipologias e usos da habitação paulistana durante o ciclo do açúcar paulista e o império do café, com o objetivo de chegar à História do Cotidiano e da Cultura Material. Além da obra recém-premiada, são ainda de sua autoria: “Catálogo Vila Penteado”, (coordenação e textos de sua autoria e de diversos autores) 1976; “Higienópolis: Grandeza e decadência de um bairro paulistano”, 1º Prêmio do Concurso Monografias de Bairros, concedido pela PMSP 1979, “O Prédio Martinelli: a Ascensão do Imigrante e a Verticalização de São Paulo” (seu Mestrado), “O Palacete Paulistano e Outras Formas de Morar da Elite Cafeeira (1897-1918)” (Doutoramento) e inúmeros artigos, palestras e entrevistas. Escreveu ainda, “Cozinha e Indústria em São Paulo: do Rural ao Urbano”, Edusp, 2015, que recebeu o Prêmio Jabuti – 2016, na área de Gastronomia, e “História da Igreja de Nossa Senhora do Brasil”, a ser editada.

A autora ocupa a Cadeira N. 25, da Academia Cristã de Letras, cujo Patrono é Rui Barbosa; ocupa a Cadeira 05 da Academia Paulista de História, cujo Patrono é Pedro Taques de Almeida Paes Leme, é membro do Conselho Cívico e Cultural da ACSP, sócia titular do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo e da Sociedade de Veteranos de 32-MMDC, tendo recebido várias e importantes condecorações.

Na ocasião, a Doutora Maria Cecília recebeu o Marco da Paz das mãos do conselheiro Gaetano Brancati Luigi, que também foi homenageado pelo Conselho por sua indicação ao Prêmio Nobel da Paz 2017.

Crédito Associação Comercial de SP - 6 de abril de 2017