Carolina Ramos é premiada no Concurso Literário Virtual da ALAP

Fonte: assessoria de comunicação ACL

A Acadêmica Caronia Ramos, que ocupa a Cadeira de nº 22, que tem como Patrono Santo Agostinho, participou do Concurso Literário Virtual da Academia de Letras eCarolina 12 12 2017 400 a9b82 Artes de Paranapuã - ALAP  e na classificação final da Categoria Especial Crônicas, ficou com o terceiro lugar.

Sobre a ALAP: 

A Academia de Letras e Artes de Paranapuã – ALAP foi fundada no dia 21 de outubro de 1989, pelo acadêmico Albene Fagundes de Araújo, junto com outros 22 pares, em solenidade realizada no Salão Vermelho da Academia Brasileira de Letras – ABL, com o objetivo de cultivar e divulgar as inúmeras formas da arte. Na sua formação teve o incentivo e apoio do Presidente da Academia Brasileira de Letras - ABL, jornalista e escritor Austregésilo de Athayde e, também, do Presidente da Academia de Letras do Estado do Rio de Janeiro – ACLERJ, professor e escritor Modesto de Abreu, que ocuparam a presidência e a vice-presidência de Honra da ALAP até falecerem. O quadro acadêmico é formado, agora, de 200 cadeiras assim distribuídas: 40 Letras e 40 Artes de Membros Fundadores e Efetivos, 40 Letras e 40 Artes de Membros Correspondentes e 40 de Membros Beneméritos e/ou Honorários. A Academia recebeu o nome de Paranapuã por ter sido este o primeiro nome dado a Ilha do Governador pelos seus habitantes indígenas, maneira esta de homenagear o local onde floresceu a idéia e onde moravam os acadêmicos insulanos fundadores, que na época, eram maioria. Com objetivo maior de engrandecer cada vez mais todas as formas de Letras e Artes nacionais e, porque não, internacionais.

 premio cronicas 170d1