Os netos!

 Ah, os netos! Sobremesa da Vida! Uma doce paisagem! Fonte inesgotável de ternura! (Lazaro Piunti)