Arte

Toda a essência da arte deve conduzir ao Bem, pois, ela é inconciliável com a maldade, com a beligerância e até com o sentimento nacionalista. (Helio Begliomini)

Um artista tem como filho cultural a sua obra. Ela é o seu passaporte, a sua testemunha, o seu testamento e a sua herança. (Helio Begliomini)

Toda arte exprime um retrato ou uma caricatura do seu autor. (Helio Begliomini)

Se para Louis Pasteur “a ciência não tem pátria”; da mesma forma, a arte não se limita ao tempo e ao espaço, nem  a circunstâncias. Simplesmente, transcende-os e contagia a quem dela se aproximar, desde que esteja preparado para sorvê-la. (Helio Begliomini)

Numa sociedade onde o materialismo cego, o consumismo desmedido e o sibaritismo selvagem campeiam na contramão dos mais sublimes sentimentos do espírito, a arte deve contribuir para dessedentar o espírito humano, órfão desta situação. (Helio Begliomini)

A arte busca forçosamente a outrem, interagindo o artista através de seu trabalho com seu público. Por isso, a arte como um todo deve ter ampla comunicabilidade, transparência, acessibilidade aos sentimentos e ao intelecto. (Helio Begliomini)

A arte e, sobremodo a literatura, deve estar submersa na busca da paz material e do espírito. Esta deverá ser seu princípio, seu meio e seu fim. (Helio Begliomini)

A arte deve ter clareza cortês, lhana e profícua. (Helio Begliomini)